quarta-feira, 6 de maio de 2015

Recentes desastres naturais sinalizam a aproximação de Nibiru ou o começo do Apocalipse ?

Recentes desastres naturais sinalizam a aproximação de Nibiru ou o começo do Apocalipse ?


Nos últimos dias temos assistido como um dos vulcões mais perigosos no Chile entrou em erupção pela primeira vez depois de 42 anos como a República Democrática Federal do Nepal sofreu um dos piores terremotos nos últimos 80 anos. E mesmo que a crosta terrestre parece estar tendo um comportamento incomum, a maioria dos especialistas continuam garantindo que o que estamos testemunhando é um fenômeno normal.

Mas os números não mentem e é claro que o número de erupções vulcânicas que estão ocorrendo em todo o mundo é muito maior do que um ano no século XX. É um fato que o nosso frágil planeta parece ser cada vez mais instável, e milhões de pessoas ao redor do mundo poderia ser confrontados com situações já registradas. Não importa quão avançada a tecnologia, a verdade é que estamos à mercê das forças da natureza  e o que aconteceu no Chile e no Nepal podem ser sinais de que algo muito pior está por vir. Para algumas pessoas esses fenômenos incomuns são sinais do fim dos tempos, outros estão avisando de algum tipo de muito maior catástrofe, e para os teóricos da conspiração é a prova definitiva de que Nibiru está vindo para a Terra. O que está realmente acontecendo?

A gigantesca erupção no sul do Chile

O número de erupções vulcânicas ao redor do mundo está aumentando. Em 2013, assistimos ao aumento de erupções vulcânicas em todo o mundo, e 2015 está prestes a quebrar todos os recordes. Em todo o mundo, vulcões que estiveram dormentes muito tempo estão despertando, um fenômeno enigmático que é intrigante para muitos cientistas. Felizmente, a maioria das erupções nos últimos anos têm sido relativamente pequena, sem perigo para a população, mas depois de o vulcão Calbuco Chile entrou em erupção na semana passada, tudo poderia mudar.

Como discutido acima, Calbuco erupções vulcânicas foram os primeiros em 42 anos. Especialistas disseram que foi uma surpresa e não registrou qualquer ativação prévia advertindo com sinal. As erupções começaram expulsando nuvens de cinzas e fumaça mais de seis quilômetros em direção ao céu. De acordo com estimativas recentes, o vulcão Calbuco já expulsou cerca de 210 milhões de metros cúbicos de cinzas durante as erupções, cobrindo áreas quilômetros de poeira vulcânica, provocando um alerta para a possível contaminação de fontes de água e causar doenças respiratórias atrasos nos vôos.




A cidade de Ensenada, localizado na base do vulcão, s e tornou-se uma cidade fantasma tudo depois que a maioria de seus 1.500 moradores foram evacuados. Mesmo as cinzas do vulcão chileno chegou ao sul do Brasil, Argentina e Uruguai. No total, eles já foram evacuadas cerca de 6.000 pessoas, mas o pior é que os especialistas dizem que pode haver mais erupções pior consequências para os padrões climáticos do nosso planeta.

Devastador terremoto no Nepal

Mas incrivelmente, a população rapidamente se esqueceu esta erupção histórica, devido à grande tragédia que se abateu sobre a República Democrática Federal do Nepal: um terremoto de magnitude 7,9 sacudiu o povo nepalês, 16 vezes mais poderosos  do que o catastrófico terremoto destruiu grande parte do Haiti em 2010. O terremoto ocorreu no sábado, e pelo menos 3.617 pessoas morreram e 6.500 ficaram gravemente feridos, de acordo com o Centro de Operações de Emergência Nacional, embora a assegurar que colaboraram que a figura do guardião Pode aumentar a 15.000 mortos. 

Dezenas de pessoas também foram mortos no terremoto na vizinha China e Índia. Mais de 200 escaladores teve que ser resgatado no Monte Everest, que foi abalada por avalanches mortais.


Governos se preparam

No início de abril, o Pentágono anunciou que a montanha de Cheyenne, um bunker gigantesco localizado na estância de montanha rochosa serão preparados com equipamento de monitorização e comunicações avançadas exército dos Estados Unidos. O complexo foi fechada há dez anos, depois de diminuir a ameaça nuclear da Rússia. De acordo com especialistas, o bunker foi projetado para resistir a desastres naturais, ou a uma ameaça como artificial como um pulso eletromagnético (EMP).

Além dos Estados Unidos, a Rússia também têm preparado um enorme complexo subterrâneo em Monte Yamantau, nos Urais, cerca de 600 quilômetros quadrados, capaz de resistir a qualquer desastre natural ou ataque por qualquer país. O centro desta estância de comando é de cerca de 900 metros abaixo desta enorme montanha de quartzo. E, claro, há também dezenas de outros sítios semelhantes em toda a Rússia, embora eles são muito menores.


Nibiru ou sinais do Apocalipse?

Há muitas pessoas que acreditam que uma bola celestial gigantesca e perigosa conhecida como Nibiru , está se dirigindo em direção à Terra, assim, sua abordagem está a gerar uma série de catástrofes globais. Atualmente, este planeta errante é conhecido pelo nome de Planeta X.

As civilizações antigas advertiu que o Planeta X gostaria de voltar no futuro, tornar-se um pesadelo para qualquer criatura viva na Terra. As conseqüências dessa abordagem que experimentamos com cada vez mais destrutivos terremotos , vulcões mais, furacões, tornados, chuvas torrenciais, inundações catastróficas, secas históricas, misteriosos buracos, tsunamis e mais, junto com erupções solares intensas, asteroides e outros objetos cósmicos para complicar o poder de viver em paz na Terra.

Os teóricos da conspiração acreditam que é por esta razão que os governos ao redor do mundo estão se preparando em suas bases subterrâneas, como eles estão cientes desse evento iminente de há muito tempo. Muitas pessoas previram a chegada do Planeta X entre 2012 e 2013, mas a verdade é que ninguém sabe exatamente quando isso vai acontecer, exceto as grandes potências do nosso mundo. Mas os especialistas sugerem que uma maneira de saber com certeza se está acontecendo é por causa do grande número de cataclismos, além de que qualquer pessoa deve ser capaz de ver o Planeta X no céu durante o dia e durante várias semanas antes de sua estreita passagem para a Terra. Ele aparecerá como um segundo sol em nossos céus.

E para os crentes em profecia bíblica, os últimos cataclismos globais são um sinal do apocalipse, referindo-se à passagem bíblica Mateus 24: 7, que diz o seguinte:

"Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino; e haverá fomes, e pestes, e terremotos em vários lugares. "

Aparentemente, o último capítulo mostram que os terremotos são "sinais" do iminente retorno de Cristo e do fim dos tempos. No entanto, nem todos concordam com esta afirmação, porque, supostamente, Jesus disse que não haverá "terremotos em vários lugares" , mas não forneceu detalhes pelos quais se pode vincular essa previsão recente terremoto. Mas seja qual for o motivo real, aqueles que sobrevivem tais catástrofes inimagináveis, possivelmente 10 por cento da população, então terá de enfrentar o desafio de como viver sem eletricidade , não há mercearias, sem gás, sem os confortos de casa a que estamos acostumados, mas isso é outra história.

Mas, para além de qualquer que seja a fonte, continua a aumentar eventos catastróficos naturais, isto significa que é apenas o começo de muitas tragédias. Nosso modo de vida depende de um planeta estável, e, aparentemente, tem sido por muitos anos. No entanto, tudo parece estar mudando e erupções vulcânicas e terremotos, infelizmente, como ocorrido recentemente estão a ser muito mais comum do que o esperado.

Ver video abaixo:



Fontes: mundoesotericoparanormal/
google

Explosão de raios gama no espaço causou uma extinção em massa há 500 milhões de Anos

Explosão de raios gama no espaço causou uma extinção em massa há 500 milhões de Anos



Enrico Fermi foi um físico que participou do Projeto Manhattan , que desenvolveu a bomba atômica no Estados Unidos em meados do século XX. Apesar do aspecto positivo ou negativo, dependendo de como você olha as coisas, a descoberta científica que levou a este trabalho, Fermi filosofou sobre isso com um profundo pessimismo. Durante esse tempo, o pesquisador apresentou ao que ficou conhecido como o paradoxo de Fermi. Ele queria mostrar as contradições entre as estimativas generalizadas que há uma enorme probabilidade de que existem outras civilizações inteligentes em algum lugar no universo e da total ausência de provas de que essas civilizações realmente existem.

A busca por vida extraterrestre está cheia de enigmas, e mesmo que os nossos avanços tecnológicos nos permitiram dar uma olhada "mais" no espaço, os astrônomos ainda não acredito que vamos conseguir entrar em contato com uma civilização extraterrestre em um futuro próximo. Raul Jimenez é professor de Física Teórica e Astrofísica do Instituto de Ciências do cosmos de Barcelona e um associado de pesquisa na Universidade de Harvard. Ele é a pessoa melhor qualificada para olhar para os números que nos dará uma melhor visão sobre os mistérios do espaço exterior.

Ele também pode nos dizer muito sobre onde procurar por vida extraterrestre. Seu último trabalho foi baseado sobre o papel das explosões de raios gama e formas de vida, uma possibilidade em que se basearam várias especulações, mas que a pesquisa, não foi capaz de verificar. Jimenez explica que os surtos de raios gama são fenômenos em que a radiação é emitida com cargas de energia extremamente altas, muito maiores do que os gerados pela explosão de supernovas, mais de 100 kiloelectron volts.

Para entender isso melhor, ele explica as partículas são ondas de mais de um milhão de graus Celsius. Por mais de 40 anos, os cientistas procuraram determinar se estes fenômenos astronômicos, os surtos de raios gama teve qualquer efeito sobre a vida na Terra e, por extensão, sobre as possíveis formas de vida que podem existir em outros lugares do universo. Eles vieram a uma conclusão interessante.


De acordo com as suas conclusões, quando grandes quantidades de radiação colidem com a atmosfera, a vida em nosso planeta pode ter sérios problemas. Quando estas partículas de acidente com a camada de ozono, que formam grandes quantidades de o óxido nítrico, para que um átomo de oxigénio é utilizado o que quebra as moléculas de ozônio. 

Este é catastrófica para as formas de vida, uma vez que destrói o escudo que nos protege da radiação solar mais poderoso, causando a destruição do DNA em células de organismos vivos. Isto significa extinção em massa na Terra. Jimenez acredita que algumas espécies podem sobreviver a esta catástrofe vivem sob a superfície. 

De acordo com Jimenez, a 500 milhões de anos atrás a fenômenos como o que ocorreu na Terra, com duração de mais de um mês. Isto provocou o desaparecimento de 90% -95% do ozônio na atmosfera. Esta catástrofe teve origem a extinção em massa do Ordoviciano-Siluriano. Durante esse tempo, quase todos os organismos vivos na Terra desapareceram. Jimenez estima que a Terra tem sido "atingida" por cinco dessas explosões de raios gama. Isto tem deixe Jimenez à conclusão de que, se decidir procurar vida extraterrestre, deveríamos começar por olhar para a periferia da Via Láctea. 

Pesquisadores podem apenas especular sobre o que provoca essas explosões catastróficas de raios gama. Mesmo que eles sugerem que esses focos são parte de um ciclo cósmico, eles ainda precisam de enormes quantidades de observações para saber o que faz com que eles exatamente. Então, como você olhar para a história depois disso? É possível que a Terra era habitada muito antes que nós tínhamos pensado, que diferentes espécies desenvolvidas em terra que acabaram por ser dizimadas por uma dessas explosões catastróficas? Tudo depende de como você olhar para a história e que você acredita.

Veja o videos abaixo:  




Fonte: disclose.tv

terça-feira, 28 de abril de 2015

Planetas com dois sóis podem ser mais comuns do que imaginávamos

Planetas com dois sóis podem ser mais comuns do que imaginávamos

Como muitos devem lembrar, o planeta Tatooine com dois sóis é o lar de Luke Skywalker na série de filmes Star Wars – e entre as cenas mais famosas da franquia podemos citar o jovem jedi observando o pôr do sol conjunto dessas duas estrelas no horizonte. Ao que parece, a visão do diretor George Lucas de um mundo com dois sóis estava correta e eles podem ser mais comuns do que imaginávamos anteriormente.
Até recentemente, somente planetas gigantes e gasosos foram vistos orbitando estrelas gêmeas. Contudo, um novo estudo sugere que planetas no estilo da Terra (que sejam rochosos) podem ser formados em sistemas binários de estrelas – e que eles são comuns no universo. O coautor do estudo e astrofísico da Universidade de Utah, Dr. Bem Bromley, diz que os pores de sol no estilo de Tatooine podem ser normais no final das contas.


“Por mais de uma década os astrofísicos acreditaram que planetas como a Terra não poderiam se formar ao redor de estrelas binárias, pelo menos não perto o suficiente para serem capazes de sustentar algum tipo de vida”, disse o Dr. Bromley. Os astrofísicos especulavam que a atração gravitacional e desigual de duas estrelas gêmeas iria impedir o agrupamento de pedras e do pó que seriam necessários para formar planetas no estilo da Terra.
“Os planetas se formam assim como as partículas de pó embaixo de suas camas, grudando em outras partículas para crescerem e formarem objetos maiores. Quando os planetas se formam ao redor de estrelas binárias, o sistema binário os destrói a não ser que eles estejam exatamente na órbita correta”, diz outro coautor do estudo, o Dr. Scott Kenyon, astrofísico de Harvard.


Os pesquisadores usaram simulações de computador e modelos matemáticos para mostrar que planetas como a Terra poderiam orbitar sistemas com duas estrelas de fato – isso, é claro, se os planetas em questão orbitassem as estrelas seguindo um caminho oval concêntrico. O resultado dos estudos diz que planetas rochosos podem sobrevivem nessas condições por dezenas de milhares de anos, proporcionando o desenvolvimento de vida.
De acordo com o Dr. Bromley, a formação de planetas rochosos ao redor de duas estrelas é algo tão “fácil” como é a formação ao redor de uma única estrela como o nosso Sol.

FONTE(S) 
  • Huffington Post 
  • Telegraph
  • http://www.megacurioso.com.br/astronomia/69760-planetas-com-dois-sois-podem-ser-mais-comuns-do-que-imaginavamos.htm

NASA chega mais perto na descoberta da tecnologia “Star Trek”

NASA chega mais perto na descoberta da tecnologia “Star Trek”

Bom, você deve saber muito bem que a NASA é craque em estudar, criar e aplicar novas tecnologias universo afora, que nós, reles mortais, nem desconfiamos do que se tratam e só descobrimos tempos depois, quando a própria Agência Espacial Americana faz questão em divulgar algumas informações de forma pública.
Quem é fã da lendária série Star Trek, sabe que a turma dos ilustres Capitão Kirk e o Doutor Spock foram capazes de criar a inusitada “Velocidade de Dobra”, sistema de propulsão da Enterprise — o “Falcão Milenar” do seriado, que trabalhava com a velocidade da luz como base.


Sonho de consumo
É óbvio que os gênios da NASA sempre desejaram trazer essa tecnologia para a nossa realidade, de forma que os astronautas possam viajar tanto quanto o pessoal da Enterprise. Porém, uma viagem em velocidade tão alta quanto a da luz era — até então — impossível para os padrões atuais da tecnologia espacial presenta na Terra.
Pois é, mas os caras estão perto de conseguir esse feito! De acordo com mensagens publicadas no fórum NASA Space Flight, em testes recentes através da câmera de ressonância EmDrive (voltado para avanços em tecnologia de propulsão a jato), os especialistas perceberam que lasers disparados estavam viajando mais rápido que a velocidade da luz — sim, é isso mesmo.


Ou seja, caso isso venha a se comprovar de forma definitiva, significaria que o EmDrive está realmente produzindo uma espécie de campo de dobra ou bolha, possibilitando as viagens espaciais em altas velocidades, sendo mais rápido do que a luz (1.079.252.848,8 Km/h). Prepare-se para embarcar na Enterprise em um futuro bem próximo e não deixe de mandar o nosso "alô" para o ilustre Mister Spock!
***
E você, leitor, conhece outras novidades ou experimentos acerca do assunto? Não deixe de compartilhar sua informação com a gente nos comentários abaixo.

FONTE(S) 
  • Inquisitr 
  • IGN
  • http://www.megacurioso.com.br/exploracao-espacial/70059-nasa-chega-mais-perto-na-descoberta-da-tecnologia-star-trek.htm
IMAGENS 

Novo tratamento do Alzheimer restaura totalmente a função da memória

Novo tratamento do Alzheimer restaura totalmente a função da memória

Pesquisadores australianos criaram uma tecnologia de ultra-som não-invasiva que limpa o cérebro das placas amilóides neurotóxicos responsáveis ​​pela perda de memória e pelo declínio da função cognitiva em pacientes com Alzheimer.

Se uma pessoa tem a doença de Alzheimer, isso é geralmente o resultado de uma acumulação de dois tipos de lesões - placas amilóides e emaranhados neurofibrilares. As placas amilóides ficam entre os neurônios e criam aglomerados densos de moléculas de beta-amilóide.
 
Os emaranhados neurofibrilares são encontrados no interior dos neurónios do cérebro, e são causados por proteínas Tau defeituosas que se aglomeram numa massa espessa e insolúvel. Isso faz com que pequenos filamentos chamados microtúbulos fiquem torcidos, perturbando o transporte de materiais essenciais, como nutrientes e organelas.

Como não temos qualquer tipo de vacina ou medida preventiva para a doença de Alzheimer - uma doença que afeta 50 milhões de pessoas em todo o mundo - tem havido uma corrida para descobrir a melhor forma de tratá-la, começando com a forma de limpar as proteínas beta-amilóide e Tau defeituosas do cérebro dos pacientes.

Agora, uma equipa do Instituto do Cérebro de Queensland, da Universidade de Queensland, desenvolveu uma solução bastante promissora. Publicando na Science Translational Medicine, a equipa descreve a técnica como a utilização de um determinado tipo de ultra-som chamado de ultra-som de foco terapêutico, que envia feixes feixes de ondas sonoras para o tecido cerebral de forma não invasiva.

Por oscilarem de forma super-rápida, estas ondas sonoras são capazes de abrir suavemente a barreira hemato-encefálica, que é uma camada que protege o cérebro contra bactérias, e estimular as células microgliais do cérebro a moverem-se. As células da microglila são basicamente resíduos de remoção de células, sendo capazes de limpar os aglomerados de beta-amilóide tóxicos.

Os pesquisadores relataram um restauro total das memórias em 75 por cento dos ratos que serviram de cobaias para os testes, havendo zero danos ao tecido cerebral circundante. Eles descobriram que os ratos tratados apresentavam melhor desempenho em três tarefas de memória - um labirinto, um teste para levá-los a reconhecer novos objetos e um para levá-los a relembrar lugares que deviam evitar.


Fonte: http://www.ciencia-online.net/2015/03/tratamento-do-alzheimer-restaura-memoria.html 

domingo, 26 de abril de 2015

Sismo no Nepal já matou mais de 2500 pessoas e afeta 6,6 milhões

Sismo no Nepal já matou mais de 2500 pessoas e afeta 6,6 milhões

Fortes réplicas geram pânico em Katmandu, onde equipas de resgate procuram sobreviventes e médicos tratam feridos em tendas. Abalos continuam a provocar avalanches nos Himalaias.


As fortes réplicas que se sentem este domingo no Nepal depois do sismo com magnitude de 7,9 na escala de Richter de ontem, que causou mais de 2500 mortos, continuam a provocar avalanches na região do Monte Evereste e a levar pânico à população de Katmandu. Segundo estimativas da ONU, 6,6 milhões de pessoas foram afetadas.

De acordo com as autoridades, 2152 pessoas morreram no Nepal, 57 na Índia, 17 na China e um no Bangladesh, além dos milhares de feridos, devido ao terramoto de sábado.

Os socorristas continuam a escavar os escombros na capital, Katmandu, que foi devastada pelo sismo. Os moradores estão aterrorizados e muitos foram forçados a acampar à noite na capital, pois vários edifícios e casas foram reduzidos a escombros

oje, a região foi novamente atingida por um terramoto de magnitude 6,7 na escala de Richter, o que veio a agravar a situação depois deste desastre natural, que é já considerado o pior do país nos últimos 80 anos. Várias equipas de televisão que estavam no terreno filmaram a réplica.


Fonte: http://www.dn.pt/inicio/globo/interior.aspx?content_id=4533684

Ela tentou tirar uma foto de seu filho, mas algo terrível apareceu na imagem

Ela tentou tirar uma foto de seu filho, mas algo terrível apareceu na imagem

Existem coisas que são realmente difíceis de acreditar. Volte e meia algumas pessoas dizem com convicção que já viram fantasmas alguma vez na vida, mas a maioria de nós apenas concorda por educação, sem de fato crer.
Esse caso que vamos apresentar por aqui é assim também: pode dividir opiniões e nós queremos de verdade saber a sua.
Tudo começou quando a mãe de um bebê pediu para que a sua tia tirasse uma foto do seu filho, logo depois que ele saiu do banho.
A tia, então, pegou a criança no colo e foi até o banheiro para tirar a foto, como foi pedido. Ao largar a criança e olhar a foto com atenção, ela teve uma surpresa daquelas! Aparentemente a sua câmera registrou um fantasma, que estava próximo do vaso sanitário.


A mãe do bebê ficou realmente assustada com a situação, principalmente pelo fato de o cômodo não ter nenhum espelho ou objeto que pudesse causar um reflexo do vaso sanitário, por exemplo.


Ela levou o seu caso para a página RickieOnRadio, do diretório Reddit, e levantou o questionamento dos usuários, que se dividem se a foto é verdadeira ou não.
Você, leitor, acredita que essa imagem realmente é a foto de um fantasma real, ou apenas uma montagem ou truque de câmera?! Deixe a sua opinião nos comentários!


Fonte; http://www.viralnova.com/bathroom-ghost/

Vulcão Calbuco segue expelindo cinzas no sul do Chile

Vulcão Calbuco segue expelindo cinzas no sul do Chile


O vulcão Calbuco, que entrou em violenta erupção depois de mais de meio século inativo no sul do Chile, continua instável e expelindo cinzas neste sábado após duas potentes erupções na quarta e quinta-feira, em uma atividade que pode se estender por um longo tempo. 

O vulcão mantém uma emanação de cinzas constante. Na madrugada deste sábado, expeliu material incandescente a partir de sua cratera, segundo relatos de jornalistas da AFP no local. 

"O vulcão está instável e as erupções devem continuar, principalmente de cinzas", indica o último relatório do Serviço Nacional de Geologia e Minas (Sernageomin). 

Das quase 6.000 pessoas que habitam os arredores do maciço e que foram evacuadas, uma dezena precisou passar outra noite em abrigos. A maioria dos evacuados estão alojados nas casas de amigos e familiares. 

"Continuo assustada e penso em deixar a área, mas a longo prazo voltaria para minha terra", declarou à AFP Carolina Bayern, abrigada em um colégio de Puerto Varas. 

"Eu não tenho medo do vulcão, tenho respeito, o medo já passou. Minha casa foi destruída e sinto um grande pesar", relatou, por sua vez, Raúl Rangel, alojado no mesmo abrigo. 

A nuvem de cinzas segue se dispersando para o leste, cobrindo as cidades argentinas na região patagônica da província de Neuquén e chegando até a capital, Buenos Aires, a 2.000 quilômetros de distância, onde algumas companhias aéreas cancelaram seus voos de e para os Estados Unidos e Europa. 

Em Santiago, os voos domésticos estão operando normalmente, apesar de algumas companhias aéreas internacionais terem cancelado a chegada de suas aeronaves da Europa e dos Estados Unidos. 

Em Montevidéu, três voos foram cancelados no aeroporto internacional de Carrasco, enquanto as autoridades convidaram a população a se proteger com máscaras em razão das cinzas que emanam do vulcão. 

O sempre verde sul do Chile deu lugar ao escuro das cinzas, que cobriam vastos setores agrícolas e pecuários. 

"A situação de maior emergência está no raio de 20 quilômetros (de exclusão da cratera do maciço), onde os vizinhos deixaram seus campos, deixaram todos os seus bens, incluindo os seus animais", declarou o ministro da Agricultura, Carlos Furche, à Radio Cooperativa. 

"Há campos que ficarão inutilizáveis por um longo tempo", acrescentou o ministro. 

O último relatório oficial estimou em cerca de 300 o número de agricultores afetados na área, além de 4.000 ovinos e bovinos e 350 animais de pequeno porte que ficaram presos após a evacuação ordenada pelas autoridades após a primeira e surpreendente erupção do Calbuco. 

O governo anunciou que analisa a possibilidade de fornecer um bônus de emergência para os agricultores afetados. 

A área atingida, localizada na região de Los Lagos, nas turísticas cidades de Puerto Montt e Puero Varas, 1.300 km ao sul de Santiago, permanece em alerta vermelho, com uma forte presença das Forças Armadas e a suspensão das atividades escolares. 


Fonte: http://noticias.terra.com.br/mundo/america-latina/vulcao-calbuco-segue-expelindo-cinzas-no-sul-do-chile,0dda33425f0fc410VgnCLD200000b1bf46d0RCRD.html

A matéria escura pode não exactamente ser tão escura

A matéria escura pode não exactamente ser tão escura


Aglomerado de galáxias Abell 3827. Em seu núcleo, quatro galáxias gigantes estão se fundindo.
Os astrônomos acreditam ter observado os primeiros sinais potenciais de matéria escura interagindo com uma força diferente da gravidade. Isso significa que ela pode não ser tão “escura” assim.
Uma equipe internacional de cientistas, liderada por pesquisadores da Universidade de Durham, Reino Unido, fez a descoberta usando o telescópio espacial Hubble e o Very Large Telescope do Observatório Europeu do Sul para ver a colisão simultânea de quatro galáxias distantes no centro de um aglomerado de galáxias a 1,3 bilhão de anos-luz da terra. Os pesquisadores disseram que um aglomerado de matéria escura parecia estar ficando para trás da galáxia que originalmente rodeava.

Segundo os especialistas, a matéria escura estava deslocada 5 mil anos-luz de sua galáxia, uma distância que a sonda Voyager da NASA levaria 90 milhões de anos para viajar.
Outras interações
Tal afastamento é previsto durante as colisões se a matéria escura interagir, mesmo ligeiramente, com outras forças além da gravidade. As simulações de computador mostram que o atrito extra a partir da colisão faria a matéria escura desacelerar e, eventualmente, ficar para trás.

Os cientistas acreditam que existem aglomerados de matéria escura no interior de todas as galáxias. Ela é chamada de “escura” porque interage somente com a gravidade e, portanto, seria invisível. 

Ninguém sabe ao certo o que é a matéria escura, mas acredita-se que ela ocupe 85% da massa do universo.

Sem o efeito restritivo da gravidade extra da matéria escura, galáxias como a nossa Via Láctea iriam se desfazer enquanto giram. No último estudo, os pesquisadores foram capazes de “ver” o aglomerado de matéria escura por causa do efeito de distorção que a sua massa tem sobre luz das galáxias ao fundo – uma técnica chamada de lente gravitacional.

Os pesquisadores acrescentam que o achado potencialmente exclui a teoria padrão da matéria escura, na qual ela interage apenas com a gravidade.

“Nós costumávamos pensar que a matéria escura ficava lá, cuidando da sua própria vida. Mas se ela realmente desacelerou nesta colisão, podemos ter visto a primeira evidência dinâmica de que a matéria escura ‘percebe’ o mundo ao seu redor. A matéria escura pode não ser completamente ‘escura’ no fim das contas”, afirma o autor principal do estudo, Richard Massey, da Universidade de Durham.


Fonte:  http://hypescience.com/materia-escura-nao-e-tao-escura-assim/
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...