quinta-feira, 28 de abril de 2016

Anjos ou Extraterrestres?

Anjos ou Extraterrestres?



Coincidência 1; Não são do Planeta Terra.

dnot_5428

Coincidência 2; Possuem corpos diferentes.



Coincidência 3; Mesmo que existam espécies semelhantes, não são iguais a nós. Apenas parecidos.



Coincidência 4; Existem os bons e os maus.



Coincidência 5; Possuem grande conhecimento sobre os céus.



Coincidência 6; Voam ou flutuam.



Coincidência 7; Existe relatos muito antigos sobre eles.




Coincidência 8; Histórias sobre eles existe no mundo inteiro.



Coincidência 9; Parecem possuir certos dons psíquicos e controle mental.



Coincidência 10; São muito rápidos (Ovnis e Anjos)



Coincidência 11; Abduzem e/ou arrebatam.

6b26d-abduc3a7c3a3oextraterrestrealienigenasaliens2013_497x340

Coincidência 12; Existem várias castas (Espécies).



Coincidência 13; Suas genitais não são visíveis (Talvez internas) de algumas espécies.



Coincidência 14; Existem histórias da antiguidade sobre seres celestes vindos do céu.



Coincidência 15; Há os que querem nós ajudar e os que querem nos dominar.



Coincidência 16; Mistura de raças (Nefilins e/ou Híbridos).



Coincidência 17; Possuem poderes paranormais.



Vamos abrir a nossa mente e imaginar que Deus pode ser muito maior do que imaginamos....

Fonte imagens; Google


EXTRATERRESTRES - Seres Multidimensionais por Laércio Fonseca

EXTRATERRESTRES - Seres Multidimensionais por Laércio Fonseca

Professor Laércio Fonseca apresenta sua perspectiva acerca da multidimensionalidade dos seres extraterrestres que atuam em nosso planeta.

Laércio Benetido Fonseca, nasceu em 30 de julho de 1955 em Limeira, interior de São Paulo. Desde muito jovem organizava e participava de palestras referentes aos temas espiritualismo, ufologia e filosofias orientais em sua cidade.

Atualmente o prof. Laércio ministra aulas em várias cidades pelo Brasil e em  sua  escola, no qual  desenvolve seus trabalhos nas áreas científica e  espiritual  estabelecendo uma ponte sólida e consistente entre ciência e religião, isso através do seu mais recentes trabalho sobre Física Quântica e Espiritualidade.

Grandes Cidades e Estruturas Artificiais em Vênus Capturadas por Magellan Sonda da NASA!

Grandes Cidades e Estruturas Artificiais em Vênus Capturadas por Magellan Sonda da NASA!

A Sonda Magellan enviada para Vênus que operava no final dos anos 80 e 90 recolhendo uma enorme quantidade de imagens que foram finalmente publicadas pela NASA.

                                            Imagem wikipedia da Sonda Magellan

Com grandes cidades e estruturas artificiais e todos os tipos de elementos que parecem obedecer construções que pertence a algum tipo de raça alienígena inteligente que habitava ou colonizavam o segundo planeta do nosso sistema solar.No vídeo a seguir mostramos os edifícios que temos encontrado e suas interpretações deles em 3 dimensões . Abaixo o link onde onde mostra os mapas onde você pode verificar as imagens mostradas no vídeo, bem como encontrar novos locais com suspeitos elementos artificiais:  http://webgis2.wr.usgs.gov/Venus_Global_GIS/ 


Fonte:ufosightingshotspot 

Imagens da NASA mostram portal estelar no Sol !

Imagens da NASA mostram portal estelar no Sol !



Nos últimos anos o sol tornou-se um tema de interesse geral para especialistas em anomalias espaciais. Alguns crentes no tema UFO Afirmam que algumas das imagens da NASA podem ser visto estranhos objetos saindo e entrando em nossa estrela mais próxima o Sol. Mas estas anomalias deixam mais perguntas do que respostas: Como é possível  um objeto suportar a temperatura do sol?Assista este incrível vídeo e tire suas próprias conclusões.

Assista ao video; https://www.youtube.com/watch?v=pqaMmhVsDP0

Fonte: http://ufosonline.blogspot.pt/

Alerta de especialistas no Japão sobre grande terramoto causa apreensão !

Alerta de especialistas no Japão sobre grande terramoto causa apreensão !
Para cientistas, recentes tremores registrados no sudoeste do país seriam sinal de movimentação de placas tectônicas causada por falha geológica; 'efeito dominó' pode causar tremor de grande magnitude.
Cinco anos após o terremoto de 9.0 graus que provocou um tsunami e deixou mais de 15 mil mortos no nordeste do Japão, uma série de fortes tremores registrada desde o último dia 14 no sudoeste do país reacendeu temores de que uma tragédia como a de 2011 possa se repetir em breve.

Gracete Suzuki montou seu primeiro kit terremoto depois de 23 anos morando no Japão (Foto: Arquivo pessoal/BBC)

Os dois abalos sísmicos mais fortes da semana passada, de 6,5 e 7,3 graus, deixaram até agora 42 mortos na província de Kumamoto. Além disso, perto de 250 mil pessoas foram obrigadas a deixar suas casas por causa do risco de desabamento em consequência da série de réplicas.
Mais de 600 tremores foram registrados até agora na região e a terra continua se mexendo. Esses números são impressionantes, pois representam quase metade dos terremotos registrados anualmente no país.
O Japão está localizado sobre três placas tectônicas: Eurasiana, das Filipinas e do Pacífico. Cada uma delas foi formada a partirhttp://cdncache-a.akamaihd.net/items/it/img/arrow-10x10.png de "colagens" de placas mais antigas e, por isso, sua formação é cheia de irregularidades, chamadas de falhas.
O terremoto ocorre justamente quando essas falhas se "acomodam".
O medo, segundo tem divulgado a mídia japonesa, é de que esses fortes tremores na região sudoeste desencadeiem o assentamento de outras falhas e vire um efeito dominó, subindo pelo arquipélago.
"Em ambas extremidades da falha é possível que haja deformação por causa da sua movimentação inicial concentrada, o que acaba incentivando outras falhas próximas a se movimentarem", explicou à BBC Brasil o pesquisador e professor de sismologia Naoshi Hirata, do Instituto de Pesquisas de Terremotos da Universidade de Tóquio.
Para alguns cientistas, os recentes terremotos em Kumamoto podem estar ligados a uma falha geológica que se prolonga através do arquipélago.
Um relatório assinado por especialistas da Universidade de Kyoto e divulgado pela imprensa diz que que fortes terremotos poderiam ocorrer em torno de uma grande falha que se estende do sudoeste do país até próximo à Tóquio.
Os especialistas acreditam que os novos tremores sejam um sinal dessa movimentação. Os últimos tremores foram registrados em uma área que abrange três províncias ao norte de Kumamoto e partes da região mais central do país.
Porém, para Hirata, esses abalos sísmicos intensos no sudoeste do Japão não devem desencadear os temidos e fortes terremotos esperados para as regiões mais próximas da capital japonesa. "São áreas muito distantes de Kumamoto", lembra.
Mesmo assim, para os pesquisadores, estes fenômenos naturais de grande proporção não estão longe de acontecer.
Segundo estimativas da Universidade de Tóquio, existe 98% de possibilidade de que nos próximos 30 anos aconteça o que eles chamam de Grande Terremoto de Kanto, em uma área onde se encontra a capital japonesa.
O último terremoto forte nesta região foi registrado em 1923 e teve uma magnitude de 7,8 graus. Na época, mais de 140 mil pessoas morreram.
Já os cálculos da Agência de Meteorologia do Japão é de que essa probabilidade seja de 70%.

Alerta

Por causa do grande destaque na mídia à possibilidade de um aumento nas fortes atividades sísmicas no país, o Consulado do Brasil em Tóquio divulgou um alerta para os brasileiros que vivem no país – hoje são cerca de 200 mil brasileiros.
"Tendo em vista que os dois fortes terremotos da semana passada podem representar o início de outros tremores, tomamos a iniciativa de avisar os brasileiros para que eles estejam preparados, tenham mais informação e possam localizar facilmente os abrigos", explicou Marco Farani, cônsul-geral do Brasil em Tóquio.
Para o diplomata, a divulgação do alerta é uma obrigação do consulado. "Nosso objetivo é fazer com que os brasileiros estejam alertas e que tomem as providências para se protegerhttp://cdncache-a.akamaihd.net/items/it/img/arrow-10x10.png", justificou.
Arnaldo Caiche D'Oliveira, cônsul-geral do Brasil em Nagoia, região que concentra a maior parte dos brasileiros no Japão, também tem se preocupado em informarhttp://cdncache-a.akamaihd.net/items/it/img/arrow-10x10.png os brasileiros e garantiu que existe um plano bem detalhado de ação e assistência em caso de desastres de grandes proporções.
Para que tudo ocorra como o planejado, os funcionários dos três consulados brasileiros existentes no Japão passam por treinamentos regulares. "O objetivo de aperfeiçoar a capacidade de resposta do consulado a um desastre", explicou o cônsul.

Kit terremoto

Rodrigo Sumikawa, 37, mora em Hamamatsu, uma das cidades japonesas com maior número de brasileiros e que está na lista das que serão mais afetadas em caso de um grande terremoto, e que inclusive pode ser atingida por um tsunami.
Rodrigo Sumikawa tem uma mochila preparada para uma emergência (Foto: Arquivo pessoal/BBC)

Por causa dos riscos, ele tem uma mochila com roupa, comida, água e artigos de primeira necessidade pronta para o caso de ter de sair correndo de casa. "Também participo dos treinamentos oferecidos na fábrica e fiz um curso de primeiros socorros", contou.
Medo ele confessa que tem. "Mas a gente não fica pensando muito nisso."
Já Gracete Suzuki, 62, diz já estar acostumada com os terremotos no Japão. "Mas agora, com tanta notícia sobre esses fortes tremores que estão para acontecer, comecei a ficar com medo", contou a brasileira.
Por isso, depois de 23 anos morando no Japão, ela contou que finalmente montou um kit terremoto para cada membro da família. "Bateu uma insegurança e achei melhor me prevenir desta vez."

País preparado

Apesar das previsões nada otimistas, o professor Hirata lembra que o Japão é um país bastante preparado para fortes terremotos.
As normas de segurança para construções melhoraram depois de 1995, ano em que um forte tremor em Kobe matou mais de 6.400 pessoas, muitas das quais morreram por causa do desabamento de edifícios.
"O código de construção atual é resultado de muitas experiências de grandes desastres sísmicos do passado. Casas e edifícios construídos depois de 1981 entram no chamado novo código de construção, o que garante uma certa segurança", explicou o pesquisador japonês.
No entanto, ele lembra que ainda há cerca de 20% de construções que não são nem um pouco resistentes a fortes tremores ou que possuem estruturas que podem causar facilmente incêndios.

O Fim do Mundo aproxima-se ? Cientistas descobrem algo sobre o sol que vai fazer a humanidade tremer !

O Fim do Mundo aproxima-se ? Cientistas descobrem algo sobre o sol que vai fazer a humanidade tremer !


Quem já viu o filme “O Pressagio” com o ator Nicolas Cage, sabe um pouco sobre o desastre que aconteceria caso esses cientistas estejam certos sobre o sol. Tudo bem que não acontecera como no filme, mas é algo muito próximo. No filme, uma explosão do Sol foi tão grande que alcançou o mundo e acabou com toda a vida terrestre.
De acordo com os cientistas, uma estrela distante chamada KIC9655129, soltou um “super-flash” que ao olhar de perto foi um super incêndio. muito parecido com as explosões que na superfície do sol. Comparando assim essas explosões, o sol poderia ser capacitado de fazer tal explosão. Olhando outras estrelas parecidas com o sol, vemos que o sol é um estrela muito calma em comparação com as outras.

Mas não fique tão preocupado, essas explosões do sol não explodiria o planeta mas causaria grandes problemas para o mundo. Como a energia seria muito grande, o nosso sistema de GPS estaria totalmente danificado além de todos os meios de comunicação também poderiam parar. Além de dos meios de comunicação, nos poderíamos sofrer com apagões.
O que achou dessas possíveis explosões que o sol pode vir a ter? Apesar de ser pouco provável, ainda é possível que tais explosões possam vir a acontecer no futuro. Os cientistas ainda não sabem por que acontecem mas já estão sendo estudas para que caso aconteça, os danos sejam o menores possíveis.


sábado, 27 de junho de 2015

Asteroide de 40 metros pode atingir a Terra em 2017

Asteroide de 40 metros pode atingir a Terra em 2017
Do tamanho da Estátua da Liberdade, a pedra gigante pode causar consequências graves dependendo de onde atingir o planeta
Uma astrônoma alertou que um asteroide do tamanho da Estátua da Liberdade está em direção à Terra e pode colidir com o planeta em outubro de 2017. As informações são do The Mirror.


Pedra gigante pode atingir o planeta: chances são 1 em um milhão
Foto: Daily Mirror / Reprodução

Segundo Judit Györgyey-Ries, do Observatório McDonald da Universidade do Texas, a pedra gigante poderá trazer um impacto maior do que aquele causado na Rússia, em fevereiro de 2013, quando o país foi atingido por este fenômeno e mais de 1.200 pessoas tiveram de ser hospitalizadas.
“O tamanho é estimado pelo seu brilho, mas não sabemos exatamente a refletividade. Assim, pode ser maior ou menos do que esperamos, tendo entre 10 e 40 metros”, afirmou.

A astrônoma americana afirmou que é possível enxergar o asteroide 2012 TC4 que poderá causar janelas quebradas e certo caos, dependendo de onde ele bater. De acordo com ela, há uma chance em um milhão de sermos atingidos.

Um asteroide gigante parecido a este quase atingiu o planeta em outubro de 2012, quando passou a 94,800 km de distância.

Fonte;http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/asteroide-de-40-metros-pode-atingir-a-terra-em-2017,0f92cf1d5a7bc410VgnVCM4000009bcceb0aRCRD.html

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Recentes desastres naturais sinalizam a aproximação de Nibiru ou o começo do Apocalipse ?

Recentes desastres naturais sinalizam a aproximação de Nibiru ou o começo do Apocalipse ?


Nos últimos dias temos assistido como um dos vulcões mais perigosos no Chile entrou em erupção pela primeira vez depois de 42 anos como a República Democrática Federal do Nepal sofreu um dos piores terremotos nos últimos 80 anos. E mesmo que a crosta terrestre parece estar tendo um comportamento incomum, a maioria dos especialistas continuam garantindo que o que estamos testemunhando é um fenômeno normal.

Mas os números não mentem e é claro que o número de erupções vulcânicas que estão ocorrendo em todo o mundo é muito maior do que um ano no século XX. É um fato que o nosso frágil planeta parece ser cada vez mais instável, e milhões de pessoas ao redor do mundo poderia ser confrontados com situações já registradas. Não importa quão avançada a tecnologia, a verdade é que estamos à mercê das forças da natureza  e o que aconteceu no Chile e no Nepal podem ser sinais de que algo muito pior está por vir. Para algumas pessoas esses fenômenos incomuns são sinais do fim dos tempos, outros estão avisando de algum tipo de muito maior catástrofe, e para os teóricos da conspiração é a prova definitiva de que Nibiru está vindo para a Terra. O que está realmente acontecendo?

A gigantesca erupção no sul do Chile

O número de erupções vulcânicas ao redor do mundo está aumentando. Em 2013, assistimos ao aumento de erupções vulcânicas em todo o mundo, e 2015 está prestes a quebrar todos os recordes. Em todo o mundo, vulcões que estiveram dormentes muito tempo estão despertando, um fenômeno enigmático que é intrigante para muitos cientistas. Felizmente, a maioria das erupções nos últimos anos têm sido relativamente pequena, sem perigo para a população, mas depois de o vulcão Calbuco Chile entrou em erupção na semana passada, tudo poderia mudar.

Como discutido acima, Calbuco erupções vulcânicas foram os primeiros em 42 anos. Especialistas disseram que foi uma surpresa e não registrou qualquer ativação prévia advertindo com sinal. As erupções começaram expulsando nuvens de cinzas e fumaça mais de seis quilômetros em direção ao céu. De acordo com estimativas recentes, o vulcão Calbuco já expulsou cerca de 210 milhões de metros cúbicos de cinzas durante as erupções, cobrindo áreas quilômetros de poeira vulcânica, provocando um alerta para a possível contaminação de fontes de água e causar doenças respiratórias atrasos nos vôos.




A cidade de Ensenada, localizado na base do vulcão, s e tornou-se uma cidade fantasma tudo depois que a maioria de seus 1.500 moradores foram evacuados. Mesmo as cinzas do vulcão chileno chegou ao sul do Brasil, Argentina e Uruguai. No total, eles já foram evacuadas cerca de 6.000 pessoas, mas o pior é que os especialistas dizem que pode haver mais erupções pior consequências para os padrões climáticos do nosso planeta.

Devastador terremoto no Nepal

Mas incrivelmente, a população rapidamente se esqueceu esta erupção histórica, devido à grande tragédia que se abateu sobre a República Democrática Federal do Nepal: um terremoto de magnitude 7,9 sacudiu o povo nepalês, 16 vezes mais poderosos  do que o catastrófico terremoto destruiu grande parte do Haiti em 2010. O terremoto ocorreu no sábado, e pelo menos 3.617 pessoas morreram e 6.500 ficaram gravemente feridos, de acordo com o Centro de Operações de Emergência Nacional, embora a assegurar que colaboraram que a figura do guardião Pode aumentar a 15.000 mortos. 

Dezenas de pessoas também foram mortos no terremoto na vizinha China e Índia. Mais de 200 escaladores teve que ser resgatado no Monte Everest, que foi abalada por avalanches mortais.


Governos se preparam

No início de abril, o Pentágono anunciou que a montanha de Cheyenne, um bunker gigantesco localizado na estância de montanha rochosa serão preparados com equipamento de monitorização e comunicações avançadas exército dos Estados Unidos. O complexo foi fechada há dez anos, depois de diminuir a ameaça nuclear da Rússia. De acordo com especialistas, o bunker foi projetado para resistir a desastres naturais, ou a uma ameaça como artificial como um pulso eletromagnético (EMP).

Além dos Estados Unidos, a Rússia também têm preparado um enorme complexo subterrâneo em Monte Yamantau, nos Urais, cerca de 600 quilômetros quadrados, capaz de resistir a qualquer desastre natural ou ataque por qualquer país. O centro desta estância de comando é de cerca de 900 metros abaixo desta enorme montanha de quartzo. E, claro, há também dezenas de outros sítios semelhantes em toda a Rússia, embora eles são muito menores.


Nibiru ou sinais do Apocalipse?

Há muitas pessoas que acreditam que uma bola celestial gigantesca e perigosa conhecida como Nibiru , está se dirigindo em direção à Terra, assim, sua abordagem está a gerar uma série de catástrofes globais. Atualmente, este planeta errante é conhecido pelo nome de Planeta X.

As civilizações antigas advertiu que o Planeta X gostaria de voltar no futuro, tornar-se um pesadelo para qualquer criatura viva na Terra. As conseqüências dessa abordagem que experimentamos com cada vez mais destrutivos terremotos , vulcões mais, furacões, tornados, chuvas torrenciais, inundações catastróficas, secas históricas, misteriosos buracos, tsunamis e mais, junto com erupções solares intensas, asteroides e outros objetos cósmicos para complicar o poder de viver em paz na Terra.

Os teóricos da conspiração acreditam que é por esta razão que os governos ao redor do mundo estão se preparando em suas bases subterrâneas, como eles estão cientes desse evento iminente de há muito tempo. Muitas pessoas previram a chegada do Planeta X entre 2012 e 2013, mas a verdade é que ninguém sabe exatamente quando isso vai acontecer, exceto as grandes potências do nosso mundo. Mas os especialistas sugerem que uma maneira de saber com certeza se está acontecendo é por causa do grande número de cataclismos, além de que qualquer pessoa deve ser capaz de ver o Planeta X no céu durante o dia e durante várias semanas antes de sua estreita passagem para a Terra. Ele aparecerá como um segundo sol em nossos céus.

E para os crentes em profecia bíblica, os últimos cataclismos globais são um sinal do apocalipse, referindo-se à passagem bíblica Mateus 24: 7, que diz o seguinte:

"Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino; e haverá fomes, e pestes, e terremotos em vários lugares. "

Aparentemente, o último capítulo mostram que os terremotos são "sinais" do iminente retorno de Cristo e do fim dos tempos. No entanto, nem todos concordam com esta afirmação, porque, supostamente, Jesus disse que não haverá "terremotos em vários lugares" , mas não forneceu detalhes pelos quais se pode vincular essa previsão recente terremoto. Mas seja qual for o motivo real, aqueles que sobrevivem tais catástrofes inimagináveis, possivelmente 10 por cento da população, então terá de enfrentar o desafio de como viver sem eletricidade , não há mercearias, sem gás, sem os confortos de casa a que estamos acostumados, mas isso é outra história.

Mas, para além de qualquer que seja a fonte, continua a aumentar eventos catastróficos naturais, isto significa que é apenas o começo de muitas tragédias. Nosso modo de vida depende de um planeta estável, e, aparentemente, tem sido por muitos anos. No entanto, tudo parece estar mudando e erupções vulcânicas e terremotos, infelizmente, como ocorrido recentemente estão a ser muito mais comum do que o esperado.

Ver video abaixo:



Fontes: mundoesotericoparanormal/
google

Explosão de raios gama no espaço causou uma extinção em massa há 500 milhões de Anos

Explosão de raios gama no espaço causou uma extinção em massa há 500 milhões de Anos



Enrico Fermi foi um físico que participou do Projeto Manhattan , que desenvolveu a bomba atômica no Estados Unidos em meados do século XX. Apesar do aspecto positivo ou negativo, dependendo de como você olha as coisas, a descoberta científica que levou a este trabalho, Fermi filosofou sobre isso com um profundo pessimismo. Durante esse tempo, o pesquisador apresentou ao que ficou conhecido como o paradoxo de Fermi. Ele queria mostrar as contradições entre as estimativas generalizadas que há uma enorme probabilidade de que existem outras civilizações inteligentes em algum lugar no universo e da total ausência de provas de que essas civilizações realmente existem.

A busca por vida extraterrestre está cheia de enigmas, e mesmo que os nossos avanços tecnológicos nos permitiram dar uma olhada "mais" no espaço, os astrônomos ainda não acredito que vamos conseguir entrar em contato com uma civilização extraterrestre em um futuro próximo. Raul Jimenez é professor de Física Teórica e Astrofísica do Instituto de Ciências do cosmos de Barcelona e um associado de pesquisa na Universidade de Harvard. Ele é a pessoa melhor qualificada para olhar para os números que nos dará uma melhor visão sobre os mistérios do espaço exterior.

Ele também pode nos dizer muito sobre onde procurar por vida extraterrestre. Seu último trabalho foi baseado sobre o papel das explosões de raios gama e formas de vida, uma possibilidade em que se basearam várias especulações, mas que a pesquisa, não foi capaz de verificar. Jimenez explica que os surtos de raios gama são fenômenos em que a radiação é emitida com cargas de energia extremamente altas, muito maiores do que os gerados pela explosão de supernovas, mais de 100 kiloelectron volts.

Para entender isso melhor, ele explica as partículas são ondas de mais de um milhão de graus Celsius. Por mais de 40 anos, os cientistas procuraram determinar se estes fenômenos astronômicos, os surtos de raios gama teve qualquer efeito sobre a vida na Terra e, por extensão, sobre as possíveis formas de vida que podem existir em outros lugares do universo. Eles vieram a uma conclusão interessante.


De acordo com as suas conclusões, quando grandes quantidades de radiação colidem com a atmosfera, a vida em nosso planeta pode ter sérios problemas. Quando estas partículas de acidente com a camada de ozono, que formam grandes quantidades de o óxido nítrico, para que um átomo de oxigénio é utilizado o que quebra as moléculas de ozônio. 

Este é catastrófica para as formas de vida, uma vez que destrói o escudo que nos protege da radiação solar mais poderoso, causando a destruição do DNA em células de organismos vivos. Isto significa extinção em massa na Terra. Jimenez acredita que algumas espécies podem sobreviver a esta catástrofe vivem sob a superfície. 

De acordo com Jimenez, a 500 milhões de anos atrás a fenômenos como o que ocorreu na Terra, com duração de mais de um mês. Isto provocou o desaparecimento de 90% -95% do ozônio na atmosfera. Esta catástrofe teve origem a extinção em massa do Ordoviciano-Siluriano. Durante esse tempo, quase todos os organismos vivos na Terra desapareceram. Jimenez estima que a Terra tem sido "atingida" por cinco dessas explosões de raios gama. Isto tem deixe Jimenez à conclusão de que, se decidir procurar vida extraterrestre, deveríamos começar por olhar para a periferia da Via Láctea. 

Pesquisadores podem apenas especular sobre o que provoca essas explosões catastróficas de raios gama. Mesmo que eles sugerem que esses focos são parte de um ciclo cósmico, eles ainda precisam de enormes quantidades de observações para saber o que faz com que eles exatamente. Então, como você olhar para a história depois disso? É possível que a Terra era habitada muito antes que nós tínhamos pensado, que diferentes espécies desenvolvidas em terra que acabaram por ser dizimadas por uma dessas explosões catastróficas? Tudo depende de como você olhar para a história e que você acredita.

Veja o videos abaixo:  




Fonte: disclose.tv
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...